top of page
  • Daniel Arcades

Bando de Teatro Olodum celebra Bicentenário do 2 de Julho com ‘A Resistência Cabocla’ em Salvador

Apresentação gratuita estreia nesta sexta-feira (30), às 19h, na praça do Campo Grande.




O Bando de Teatro Olodum estreia nesta sexta-feira (30), às 19h, em Salvador, o espetáculo A Resistência Cabocla, integrando a programação pelo Bicentenário das lutas pela Independência do Brasil ocorridas na Bahia. A apresentação será gratuita, em um palco na praça do Campo Grande, ao lado do monumento ao Caboclo do 2 de Julho.

Com texto inédito do dramaturgo Daniel Arcades, escrito especialmente para essa celebração dos 200 anos, consultoria da pesquisadora Mabel Freitas e direção de Cássia Valle, Valdinéia Soriano e Leno Sacramento, o elenco do Bando de Teatro Olodum dará vida a heróis e heroínas ainda ausentes nos livros de História e nas narrativas sobre a independência do Brasil. A peça dará destaque a personagens como Maria Felipa, Maria Quitéria, o corneteiro Lopes e o indígena Bartolomeu, representante dos primeiros defensores das terras e da natureza do Brasil.

Enredo

A Resistência Cabocla conta a história de dois jovens negros que se preparam para participar dos desfiles ao 2 de Julho, em Salvador. Enquanto Luque está ansioso para desfilar como baliza à frente de uma das fanfarras, a musicista Mirna faz vários questionamentos sobre a sua participação nos festejos, especialmente por sentir falta de representatividade negra e feminina no que aprendeu sobre a data.

A aparição fantástica do Caboclo Tupinambá conduzirá os jovens às imagens históricas das lutas travadas em solo baiano para expulsar as tropas dos colonizadores, que resistiam mesmo depois do 7 de setembro de 1822, trazendo à cena do espetáculo a bravura popular que garantiu definitivamente a independência do país.

Artistas convidados

O Bando de Teatro Olodum dividirá o palco com artistas convidados, como o ator e cantor Érico Brás; o cantor e compositor Tonho Matéria; a banda mirim do Olodum; e os dançarinos da Uzarte, grupo artístico do Subúrbio de Salvador, que desde 2014 vem reunindo pela arte, jovens e crianças de comunidades da periferia da cidade.

O espetáculo tem ainda a presença de artistas indígenas como Isabela Santana, criadora de conteúdo, atriz e poeta da comunidade Pataxó de Itapitanga, no sul da Bahia, e Luiz Caboclo de Cobre, ator e músico nascido em Itajuípe, na Bahia e integrante da comunidade indígena de Xukuru-Kariri, em Palmeiras dos índios, em Alagoas.

SERVIÇO

A Resistência Cabocla Espetáculo Gratuito Estreia dia 30 de junho, às 19h, na Praça do Campo Grande Dia 1º de julho, em duas sessões: às 17h e às 19h, na Praça do Campo Grande Dia 7 de julho (aberto ao público): às 19h; Espaço Cultural Boca de Brasa Subúrbio 360, em Alto de Coutos Dias 10, 11, 12 e 13 de julho: sessões voltadas para alunos de escolas municipais, seguidas por bate-papo com a equipe.


0 comentário

Comentarios


bottom of page